Saiba tudo sobre o Imposto de Renda 2013

Até 30 de abril a Receita Federal espera receber 26 milhões de declarações do Imposto de Renda de 2013. O número supera em 800 mil o volume entregue em 2012, que foi de 25,2 milhões.

O principal critério que exige a entrega da declaração é ter tido em 2012 um rendimento tributável sujeito a ajuste na declaração (salário, aposentadoria, aluguel, pensão alimentícia, entre outros) de soma superior a R$ 24.556,65.
icone_voce_sabia_menorA multa por atraso da entrega do IR é de 1% ao mês, com mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido.

Quem precisa declarar?
Muitos contribuintes não precisam declarar porque receberam até R$ 24.556,65 no ano passado e tiveram retenção mensal ao longo de 2012, por isso devem fazer o envio de declaração para conseguir a restituição.

Isso acontece para alguns contribuintes, pois a Receita adota valores diferentes para o limite de isenção e para a obrigatoriedade de entrega. Por isso, quem recebeu por mês em 2012 um valor entre R$ 1.637,61 e R$ 2.046,39, ou entre R$ 19.645,32 mil e R$ 24.556,65, na base anual, deve checar se houve retenção de imposto. Se sim é preciso declarar mesmo não estando obrigado para obter a restituição.

icone_fique_ligado_menorEssa mesma situação pode acontecer com quem trabalhou um pouco em 2012, recebendo por mês acima de R$ 1.637,61, mas não obteve no ano soma superior a R$ 24.556,65.

Como preencher a declaração?
É necessário baixar em seu computador o Programa Gerador da Declaração (PGD) relativo a 2013 no site da Receita Federal. Para entregar pela internet, você precisa baixar o programa de envio Receitanet. Outra forma de entregar é por meio de um CD ou pendrive nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

Ao abrir o programa, clique sobre “criar nova declaração”. Aqui você tem a opção de importar os dados da declaração de 2012, gravada no mesmo computador ou em mídia removível. Em caso positivo, selecione “Declaração de Ajuste Anual” e depois informe seu CPF.

O contribuinte importará dados pessoais das fontes pagadoras de rendimentos tributáveis, a relação de bens, o número do recibo da declaração de 2012 e poderá importar o nome e CPF ou CNPJ de beneficiários da ficha de pagamentos (médicos e planos de saúde, por exemplo) que deseja manter na declaração. Você terá que informar apenas os valores pagos, se for o caso.

Se não for importar dados da declaração de 2012, o contribuinte deverá selecionar “Declaração de Ajuste Anual” e informar CPF e nome.

Na primeira ficha do formulário, a de Identificação do Contribuinte, selecione “Declaração de Ajuste Anual Original” e informe (se tiver) o número do recibo da declaração de 2012.

Novidade por aí
Uma novidade nessa ficha é o campo para indicar se algum declarante é portador de deficiência física ou sofre de doença grave, de modo a ter preferência na liberação de restituições. A partir daí, o preenchimento é feito em fichas diferentes pelo menu da esquerda da tela.

Quer saber mais?? acesse o site:

http://meubolsoemdia.com.br/canal/imposto-de-renda

Postado por Andrea

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s